sábado, 19 de dezembro de 2009

Filhotes caídos do ninho

Um dos milagres mais bonitos que a primavera nos traz é o nascimento de filhotes, sejam mamíferos, aves, insetos ou qualquer grupo animal que nos indica a continuidade da vida, independente das dificuldades.


Urutau (Nyctibius griseus) com filhote, fotografado em um jardim residencial em Bonito/MS. Foto: Daniel De Granville

Estamos quase entrando no verão, época em que parte dos passarinhos já estão deixando seus ninhos, a maioria na hora certa, porém alguns um tanto prematuros e apressadinhos podem cair dos ninhos antes da hora, correndo risco de serem predados por outros animais ou morrer de frio (natural, vida selvagem é assim mesmo).

Mas e aí, devemos ficar olhando o passarinho morrer ou podemos ajudar?

Nós podemos interferir, especialmente nos ambientes já modificados pelo homem, desde que isto não prejudique a ave. Veja as excelentes dicas no Wikiaves sobre como proceder com filhotes encontrados e acompanhe as informações abaixo, fornecidas pelo veterinário César Eduardo Nyari.

1. Se você sabe onde tem um ninho, não o exponha, ou seja, deixe lá escondido, longe de curiosos e sem despertar o interesse de predadores urbanos como gatos ou ratos. Quanto menos você se aproximar, melhor para as aves. Se a temporada reprodutiva for boa, a chance dos pais fazerem novas posturas é grande.

2. Caso o filhote caia do ninho (pode acontecer por causa da chuva, fugindo de predadores, ou tentativa de voo antes da hora), observe por algumas horas à distância. Pode ser que os pais continuem cuidando dele mesmo no chão. Apenas certifique-se que não existe risco (cachorros, gatos, crianças, etc). Não toque no filhote.

3. Se perceber que o filhote foi mesmo abandonado por já estar lá há algum tempo sem receber comida ou sem observar os pais por perto, procure pelo ninho e tente colocá-lo lá novamente, e acompanhe. Provavelmente os pais voltarão a cuidar dele. Se não for possível alcançar o ninho, deixe-o num galho mais alto da árvore, caixa ou mesmo numa gaiola ABERTA perto do ninho.

4. Se isso não acontecer, e só então, você decide se vai deixar a natureza agir ou se vai interferir cuidando desse passarinho. Decidindo cuidar, lembre-se te ter o menor contato possível com a ave para evitar que fique mansa, o que pode significar riscos no futuro.

5. Caso o filhote esteja molhado, seque-o e encoste-o em seu corpo para que fique quentinho (dá pra colocar no bolso em alguns casos...) Coloque-a numa caixa de papelão e mantenha a mesma aquecida, para isso deixe uma lâmpada quente acesa perto da caixa (mas não encostada para não correr o risco de queimar) o suficiente para ficar quentinho. Tem que ficar fora da caixa para a luz não incidir diretamente na ave. O aquecimento pode ser feito também com bolsas térmicas ou garrafas pets com água quente. Deixe uma vasilha com água por perto para evitar o ressecamento excessivo do ar e desidratação do filhote.

6. Forre a caixa com pano, ou jornal picado. No caso de filhotes de pica-pau, a caixa pode estar sempre fechada e ter apenas um buraco por onde passar o alimento. Mantenha a caixa fechada e longe de gatos, cachorros, crianças e demais curiosos...

7. Filhotes mais prematuros devem ser alimentados logo que encontrados com Solução Fisiológica e glicose 2,5% (1 ml de Solução Fisiológica com 1/2 ml de glicose), algumas gotas diretamente no bico para hidratar e fornecer energia, independente da espécie, até providenciar alimentação adequada: papa de sementes para os granívoros, papa de frutas para os frugívoros, carne para os rapinantes (não esquecer do cálcio) e assim por diante.

Uma joaninha (Paroaria capitata) alimentando seu filhote no Pantanal. Foto: Daniel De Granville

8. A melhor forma de fornecer o alimento é com o uso de uma seringa pequena cortada na ponta, introduzindo o alimento aos poucos. Observe que este deve estar na temperatura ambiente. Evite contato direto com o filhote, se possível forneça o alimento sem tocar na ave. Para isto basta tocar no bico com a seringa ou ainda com um palito grosso (espetinho de madeira ou hashi).

9. Forneça o alimento de duas em duas horas, mas fique atento para não dar comida demais e sufocar o filhote. É importante acrescentar alguns insetos (grilos, por exemplo) na papinha, pois estes vão fornecer as proteínas que as aves precisam. Também pode ser colocado um pouquinho de carne. Quando o filhote estiver mais crescido, coloque alguns insetos vivos dentro da caixa para que ele possa treinar a captura.

Pica-pau-velho (Celeus lugubris) cuidando do filhote em Bonito/MS. Foto: Daniel De Granville

10. Observe se há espaço na caixa para que o filhote estique suas asas e consiga treinar o voo, e quando já estiver totalmente emplumado, permita que faça pequenos voos em algum lugar protegido para fortalecer sua musculatura. Se tudo der certo, em alguns dias ele poderá voar sozinho.

Mas lembre-se, o importante é interferir o mínimo possível, tomando este tipo de atitude só em último caso. Se julgar que não terá tempo ou condições de cuidar de um filhote abandonado, peça ajuda a um veterinário ou leve o filhote para um Centro de Recuperação de Animais Silvestres. E jamais caia na tentação de prendê-lo em casa. Além de ser proibido por lei, lugar de passarinho é na natureza. Denuncie caso veja alguém destruindo ninhos ou capturando filhotes.


Quem já viu um filhote de quero-quero (Vanellus chilensis)? Foto: Daniel De Granville

Se tiver mais alguma dica sobre como cuidar de filhotes nestas condições, deixe uma mensagem. E caso tenha dúvidas sobre como cuidar de um filhote, leia os comentários desta postagem, tem várias dicas lá também.

Agradecimentos: César Eduardo Nyari, João Marcelo da Costa, Wikiaves

49 comentários:

Gustavo disse...

Oi Tietta tudo bem??
Então primeiro parabéns pelo trabalho!!!!
Só gostaria de acrescentar uma coisa... Em caso de óbito do animal o que vcs fazem??
Pergunto isso, pois seria legal colocar um adendo para que quando isso ocorrer as pessoas encaminharem o indivíduo para alguma instituição.. Como Universidades e principalmente Museus !!!!
Existe mta informação que é jogada fora por conta disso...
Isso serve ñ só para filhotes caídos de ninhos.. + para todo animal que é encontrado morto por janelas, atropelados etc... pensem nisso

Abraço

Gustavo Henrique Silveira

Tietta Pivatto disse...

Olá Gustavo

Boa observação, obrigada!

Bem, quando os filhotes são encaminhados para clínicas veterinárias, CRAS/CETAs ou zoológicos, estes já fazem o encaminhamento adequado. Acredito que apenas espécies raras ou ameaçadas são aceitas em Museus ou Universidades, principalmente pela dificuldade em se obter a origem do animal.

Mas no caso de um cidadão comum, este deve procurar contato com Museus ou Universidades, mas nem sempre é um caminho fácil por conta do que coloquei acima.

Na prática acaba que a maior parte dos bichos que morrem acabam indo mesmo para o aterro sanitário, ou enterrados nos jardins das casas...

Se eu tiver mais informações sobre isso vou colocar aqui, ok?

Obrigada,

Tietta

Anônimo disse...

oi , que tipo de papel devo colocar na caixa pois li que o cheiro da tinta do jornal o sufoca , e na papinha posso colocar formigas? tenho que ficar acordando a noite de 2 em 2 horas para alimentando?

Tietta Pivatto disse...

Olá

Segue resposta:

"É o seguinte:
Primeiramente seria importante identificar a espécie para fornecer uma alimentação correta. Pode ser colocado sobre o jornal, não terá problema, mas o mesmo não pode escorregar, daí, talvez a necessidade de outro piso por cima, como pano, capim ou areia e não há necessidade de alimentação durante à noite e madrugada, nestes horários as aves estão dormindo, exceto as de hábitos noturnos."

Abraço e sucesso.

César Eduardo Nyari
Médico Veterinário de pequenos animais e animais selvagens e exóticos.
Clínica Veterinária Companhia dos Bichos
(19) 3451-3155/ 3453-9144
Limeira/SP

Anônimo disse...

Ola, moro no sudeste de sao paulo e encontrei um pica-pau de cabeca vermelha caido no chao apos uma arvore cair devido o vento e os pais nao aparecerao mais!
Deve termaproximadamente 1 mes, esrou dando papa para filhotes, o que devo acrescentar a mais em sua alimentacao p esta especie e quanto dar de comida por dia?? O contato comigo e minimo pois quero que ele voe e va embora livre, entao apartir de quanto tempp de vida eu posso comecar a colocar insetos vivos dentro da caixa !! E o ninho dele eu fiz com esfopa...
Agardo resposta
Obrigada carol

Tietta Pivatto disse...

Oi Carol, veja a resposta da Luciana Chiyo:


Oi Tietta, tudo bem?
Meus dois cents...
Primeiro, ela deve ter cuidado com a estopa, pois os fios podem prender nas pernas ou nos dedos e se interromper a circulação, pode haver gangrena. Às vezes, eles prendem e a pessoa nem vê.
Bem, o ideal seria ela levar para alguma instituição autorizada a receber e cuidar do bicho, até por questões legais... um zoológico, CETAS ou algo do tipo.
Alimentação: uns anos atrás, criei um filhote de urutau com carne moída suplementada com cálcio, vitaminas, ração de aves (da Alcon) e ovo cozido.
Se quiser, pode passar meu email para a sua leitora.
Beijos

Luciana

Tietta Pivatto disse...

Mais uma resposta do Du Nyari:

Estou tentando enviar um vídeo, onde cuidei de um pica-pau-verde-barrado, tratei o mesmo com ração de cachorro, amolecida em água e banana, fiz uma papa grossa e tratei com um hashi. Ficou 3 dias e depois foi solto onde havia sido encontrado. Sucesso.

Link para o vídeo:
http://www.sendspace.com/file/7naia0

César Eduardo Nyari
Médico Veterinário de pequenos animais e animais selvagens e exóticos.
Clínica Veterinária Companhia dos Bichos
(19) 3451-3155/ 3453-9144
Limeira/SP

Anônimo disse...

Oi, achei um filhote de pardal que caiu do ninho, tratei dele por 16 dias. Como ele estava querendo voar, mas ainda não comia sozinho, coloquei ele numa gaiola.
Hoje, além da ração, dei um pedacinho de pão molhado na água pra ele. Quando olhei a tarde na gaiola ele estava morto.
O pão pode ter matado ele? Ou ele pode ter se machucado tentando sair da gaiola?
Obrigada.

Tietta Pivatto disse...

Olá

Sobre o pardal, segue a resposta que recebi do César Eduardo Nyari, amigo veterinário:

"Boa tarde Tietta. Não foi o pão que matou o pobre coitado !
Qualquer outra coisa deve ter acontecido, mas o pão não foi o responsável, principalmente para um filhote de pardal que tem como dieta tudo que encontra, sementes, frutas, pães, bolos e restos de comida.

Abraço.

César Eduardo Nyari
Médico Veterinário de pequenos animais e animais selvagens e exóticos.
Clínica Veterinária Companhia dos Bichos
(19) 3451-3155 - Limeira/SP

Anônimo disse...

Oi

Eu queria uma informação. Tenho um ninho de beija-flor do lado de fora da garagem, e até ontem os filhotes estavam bem e a mãe os alimentava. Resolvi colocar um complemento para ajudá-la, pois ficava muito tempo fora do ninho, e os dois estavam sozinhos quase o dia todo. Então, para evitar qualquer problema, comprei aquele alimento para beija-flor da Alcon, fiz a dose conforme a recomendação do rótulo e coloquei o alimentador pendurado na garagem, mais ou menos a 1,5 m do ninho, ontem à tarde. Vi que a mãe se alimentou uma ou duas vezes, e foi até o ninho. Depois anoiteceu e não olhei mais. Hoje ao meio dia os dois filhotes estavam mortos, um caído no chão e o outro morto no ninho. No chão as formigas já estavam devorando o filhote, e no ninho havia algumas formiguinhas muito pequenas, diferente das que estavam no chão. Fiquei horrorizada, pois estava acompanhando o desenvolvimento deles há duas semanas, vi a fêmea chocando, via os biquinhos dos filhotes depois de nascidos se agitando no ninho, nem chegava muito perto para não assustá-la, e me doeu muito vê-los mortos. Queria saber o que pode ter acontecido, se foi do alimento, que possa ter causado mal aos filhotes, ou se é comum as formigas atacarem o ninho dos beija-flores por causa deste alimento. Desde já agradeço qualquer informação, pois não quero que isto aconteça de novo (se eu tiver a sorte de ter novamente um ninho por perto).

Anneliese

Tietta Pivatto disse...

Olá Anneliese

Demorou um pouco, mas consegui uma resposta de um colega:

"

É possível que tenha outros fatores envolvidos na morte dos beija-flores,
afinal como saber o que ocorreu no ninho aquela noite. Entretanto (e longe
de qualquer certeza) me parece que o alimento que a pessoa disponibilizou
para os filhotes possa ter atraído as formigas menores (imagino isso pois
já vi algo semelhante acontecer em um ninho de *Columbina talpacoti*, onde
uma pessoa alimentou um filhote supostamente abandonado com uma solução de
água com açúcar resultando por sua ver em um ataque de formigas ---> não
tenho ideia da especie, mas bem pequenas de color laranja, fazendo o
filhote cair do ninho), fazendo um dos filhotes cair do ninho e/ou morte de
ambos.

Não sei se foi aqui que li uma conversa muito boa
sobre interferência humana em ninhos, o que é uma boa questão a se tratar..."

--
Att
*Nilson Kássio Pereira Lima*

Anônimo disse...

Olá,

Como faço para cuidar de um filhote de passarinho ainda sem penas?


A apenas algumas horas minha vi minha gatinha brincando com um filhote de passarinho, por sorte (ou azar caso não consiga mantê-lo)ainda estava vivo. Peguei-o e coloquei em um tupperware com um paninho e esquentei água e coloquei tipo em banho maria para que ficasse aquecido. Aparentemente ele não está ferido, pois não vi marcas de sangue em seu corpinho que ainda não possui penas. Meu pai disse que é filhote de pomba, uma maior do que a rolinha, mas não tem total certeza disso.

O que devo fazer para manter o filhote vivo?

Aguardo sua resposta ansiosamente,

Lara

Tietta Pivatto disse...

Olá Lara

Além de mantê-lo aquecido como já está fazendo (pode colocá-lo em uma caixa de papelão e fazer um "ninho" com jornal" e manter uma fonte de calor por perto como uma lâmpada inandescente), é preciso alimentá-lo a cada duas ou três horas com uma papinha feita de ovo, leite, com neston ou farinha láctea. Não deixe muito grossa, e dê para o filhote com uma seringa que caiba na boca dele. Corte a ponta da seringa e o mais importante, tem que colocar bem no fundo da garfanta para ir direto ao papo, assim não vai para o pulmão.

Mas o ideal é sempre procurar o ninho antes de tudo e tentar colocá-lo de volta, observando se os pais voltam pra cuidar dele. Caso isso não aconteça em algumas horas, aí sim pode cuidar.

Mas não se anime muito, se for muito novinho pode ser que não sobreviva, mas não custa tentar, não é mesmo?

Abraços,

Tietta

Kamila disse...

Olá...03 filhotinho de beijo de moça caíram do ninho no meu quintal por conta de ventos e chuvas e desde segunda-feira tenho tido muitas dificuldades de mantê-los por perto dos pais, por conta do frio e chuva que está ocorrendo na minha cidade. Nessa noite, um morreu..e agora estou cuidando dos outros dois com papa para filhote, dentro de uma gaiolinha coberta por um lençol. Também mantenho-os com um pouquinho de água após as refeições. O que morreu esta noite estava com o papinho bem cheio..será que foi por conta de excesso de banana ou papinha? O que me orienta?

Anônimo disse...

Oi..Ontem caiu do ninho um sabiá e como ele ainda não sabe voar eu peguei ele e coloquei numa gaiola na minha sacada q fica perto da árvore onde estava o ninho a mãe conseguiu achar ele e vem alimentar ele mesmo preso na gaiola...só q para meu desespero hoje caiu mais um filhote pior é q não da para alcanzar os galhos pq são muito altos e como a rua é muito movimentada nem tinha como deixar no chão...será q estou fazendo bem em deixar eles presos na gaiola??? a mãe vem alimentar eles toda hora mas eu fico com medo deles não comer o suficente...o q posso fazer para ajudar sem perjudicar eles???

Tietta Pivatto disse...

Olá

Seria bom se a gaiola ficar aberta para que eles comecem a treinar o voo, assim poderão sair dela da mesma forma que sairiam do ninho. Se os pais estão indo alimentar está tudo certo, basta que eles aprendam a voar...

Karín Artesanato disse...

Olá Tietta....
eu dexei a gaiola aberta e um caiu da sacada ainda bem q tinha um toldo embaixo mas tive q correr para resgatar ele novamente, por isso agora estou dexando a gaiola fechada mas a mãe consegue alimentar ele mesmo assim, só q ontem a noite lamentávelmente um morreu ele ja estava meio fraquinho mas fiquei muito triste por não ter conseguido ajudar.
Como vi q a mãe esta trazendo minhocas pedi para meu marido procurar algumas no quintal da minha sogra e dexei numa caixinha perto da gaiola na sacada e não é q a danadinha esta catando as minhocas de lá rsrsrs...mesmo assim só coloquei algumas para não facilitar demais o trabalho dela...
Será q estou fazendo certo???

Tietta Pivatto disse...

Oi Karin

Sim, muito legal que esteja ajudando a sabiá a cuidar do filhote. Mas é assim mesmo. Alguns saem antecipadamente dos ninhos e resta à mãe cuidar dele no chão torcendo para que nenhum predador o encontre. Ele precisa de alguma forma aprender a voar, a fortalecer as asas. SE tiver como deixá-lo em algum local que ele tenha como fazer isso será perfeito, desde que não tenha acesso a gatos, por exemplo. Mas é isso mesmo, nem todos sobrevivem, a natureza é sábia, aqueles que aguardam o tempo certo de voar sempre terão mais chances que os demais, que podem morrer de frio ou na boca de um predador natural.

Abraços,

Tietta Pivatto

Karín Artesanato disse...

Oi Tietta...
Muito obrigada pela ajuda...eu continuo colocando uas minhocas perto da gaiola e a mãe continua vindo para dar de comer o filhote..como eu guardo o filhote dentro de casa a noite e tiro de manhã, quando acordo a mãe ja esta me esperando na janela olhando para dentro da inha casa rsrsrs... o filhote esta ficando cada vez mais forte..vou seguir o teu conselho e vou procurar um lugar onde eu possa soltar para ele aprender a voar fortalecer as asinhas.
Mais uma vez muito obrigada pela ajuda.
Abraços.
Karín

Dri Caldeira disse...

Olá! Já encontrei alguns filhotes de bem-te-vi e um de rolinha, que por eu ter dado comida demais, morreu. Mas os de bem-te-vi, depois de algum tempo, levei pra uma faculdade de veterinária aqui de Santos. Só q é período de férias e o setor de recolhimento está fechado. E o filhote de rolinha q encontrei hj é muito pequeno, não vai ter como eu alimentá-lo sem pegá-lo na mão...Posso fazer uma papa de sementes? E misturar alguma fruta tb? Obrigada por sua atenção com quem faz as perguntas!

Tietta Pivatto disse...

Olá Dri Caldeira. Pode sim fazer a papinha, deixa ela bem molinha, e misture alguma proteína como clara de ovo. Coloque a papinha em uma seringa com a ponta cortada, e insira bem no fundo da garganta do filhote, de pouquinho pra ter certeza que não foi para o pulmão.
Abraços,

Maria Helena disse...

oi.. um sabia caiu do ninho hoje pela manha, esta no jardim, ele esta grande ja, mas nao sabe voar direito, a mae esta proximo, mas esta ficando frio, e anoitecendo, estou com medo de deixa-o e morrer, ou ate mesmo um gato mata-lo, devo traze-lo para dentro de casa e no dia seguinte coloca-lo no local denovo? a mae volta sera?
obrigada

Tietta Pivatto disse...

Olá Maria Helena. Pode colocá-lo em uma caixa de papelão em algum lugar quente,até se puder perto de uma luz incandescente para ele ficar quentinho e amanhã bem cedo coloca ele fora que os pais vem alimentar.

Abraços

Tietta

Nubia Rosa disse...

Boa noite hoje meu namorado pegou um filhote de pardal que caiu do ninho na empresa dele, sendo que ele tentou colocar no ninho mais era muito alto. Estamos alimentando com pão molhado e água, colocamos numa caixa bem quentinha! Queria saber se está correto . E se não o jeito certo de cuidar!

Tietta Pivatto disse...

Olá Nubia

Não dê pão para o filhote, dá uma olhada nas mensagens anteriores a esta que tem várias dicas. Sugiro que você leve o filhote a um centro de fauna ou zoológico de sua cidade, assim eles poderão cuidar corretamente.

Abraços,

Tietta Pivatto

Anônimo disse...

Olá a uma semana e meia eu encontrei um ninho de beija flor a mae sempre estava dormindo no ninho mas ja tem duas noites que ela naum aparece no ninho ,durante o dia eu a vejo por perto ,mas um deles estava morto eo outro esta bem ,gostaria de saber se. Normal elas naum ficarem no ninho durante a noite ...

Tietta Pivatto disse...

Olá

Se ela está por perto não tem problema, o importante é ela alimentar o filhote. Eles são seres muito delicados mesmo...

Abraços,

Tietta Pivatto
Bonito - MS

Carla Cat disse...

Olá!

Meu noivo achou ontem um filhote de quero-quero que a mãe havia abandonado. Ele estava muito assustado e piava muito. Compramos uma seringa e demos uma papinha de fubá primeiro e depois de gema de ovo com agua morna. Mas ele come mto pouco.
Mas o grande problema é que ele só quer ficar na nossa mão! Não para de piar! Só para quando eu o aninho entre meus dedos, ele coloca o bico ali e fica roçando ate parar e cochilar. Mas se eu me mexo ele ja pia.
E só quer ficar assim. Coloco ele pra andar, mas ele cambaleia e fica piando incomodado.
Ele pode estar com medo de ser abandonado de novo, por isso tem essa reação qdo eu fico longe?
É normal q ele seja tão sonolento?

Preciso de ajuda!

Carla Cat disse...

Olá!

Ontem meu noivo encontrou um filhote de Quero-quero perto de uma quadra de tênis q havia sido abandonado pela mãe.
Ele estava muito assustado. O alimentamos com papinha de fubá e depois gema de ovo com agua morna por uma seringa.
A unica coisa complicada é q ele só para de piar quando fica no nossso colo, na nossa mão.
Ele se aninha entre meus dedos e fica quietinho, parece cochilar. Mas eu não posso me mexer q ele já fica incomodado.

Não sei o que fazer, é normal eles serem carentes assim quando são abandonados? É normal dormir tanto? Hoje eu to de folga, mas amanhã eu volto a trabalhar e ngusduclnão vou poder ficar com ele no colo o dia todo. To com peninha dele, nao sei como proceder.
Aguardo resposta

Bheatriz disse...

Ola, caiu um filhote já grande em meu quintal. O que faço?

Tietta Pivatto disse...

Olá Carla. Pode ser que ele esteja com frio, veja se consegue colocá-lo em uma caixa forrada e com uma lâmpada incandescente perto pra aquecer. Só cuide pra não ficar quente demais.

Minha sugestão é levá-lo a algum centro de recuperação de fauna ou zoológico, assim técnicos poderão cuidar dele adequadamente. Tem algum CETAS em sua região.

Abraços,

Tietta Pivatto

Tietta Pivatto disse...

Olá Bheatriz, leia os comentários desta postagem, acredito que as respostas poderão te ajudar.

Att.

Tietta Pivatto

Yuri Azevedo disse...

Olá preciso de uma orientação, um filhote de sabia caiu do ninho ele não é muito pequeno, tentei coloca-lo na arvore de volta, porém ele caiu novamente, estava assustado e quase que um carro atropelou ele, então resolvi pega-lo e levar para casa, comprei uma gaiola coloquei comida e água para ele, e deixei ele no quintal, a mãe do filhote vem várias vezes ao dia para dar comida pra ele também, gostaria de saber quando eu posso soltar ele, ele não consegue voar muito e também não gosta que nós chegamos perto dele, ele não muito pequeno e nem muito grande.

Tietta Pivatto disse...

Olá Yuri

O filhote deve ser solto assim que estiver voando com segurança e alimentando-se sozinho, pois isso vai garantir que sobreviva. Treine os voos em algum lugar protegido e com espaço para que ele possa fortalecer as asas. Deixe frutas em locais que ele tenha que encontrar, assim ele também é estimulado a voar.

Abraços,

Tietta Pivatto

Hellen disse...

Olá, estou cuidando de um filhote que acredito ser de 'coleirinha' e ele está bem fortinho, comendo bem e já está aprendendo voar.Gostaria de saber se quando ele já tiver bem forte eu posso soltá-lo e ele sobreviverá? Lá em casa temos um cantinho onde colocamos canjica de milho, o que atrai muitos pássaros inclusive coleirinhas, será que seria bom colocá-lo lá um pouco do dia, mesmo ele ainda não sabendo voar e depois recolhê-lo a noite, até ele poder voar bem sozinho? Meu medo é cuidar dele dentro de casa apenas e mesmo sabendo voar ele não saiba se alimentar.

Tietta Pivatto disse...

Olá Hellen, segue resposta do Dr. Cesar Eduardo Nyari, veterinário colaborador deste blog:

"Boa tarde Hellen

O ideal é mesmo que você comece a familiarizá-lo com este espaço lá fora. Pode colocá-lo em uma gaiola com alimento por alguns dias para que ele veja a movimentação dos demais ao seu redor e só depois deixe a gaiola aberta, para que saia sozinho. Tem grande chance de conseguir buscar alimento e ganhar a natureza. Parabéns por cuidar dele. Abraço.

César Eduardo Nyari
Médico Veterinário de pequenos animais e animais selvagens e exóticos.
Clínica Veterinária Companhia dos Bichos
(19) 3451-3155 - Limeira/SP

Hellen disse...

Obrigada pela resposta, vou fazer isso! Estou aliviada por saber que ele pode voltar à natureza pois não quero ele em gaiola! Já basta ele ter ficado sem a mãe dele. Obrigada!

Jaqueline Alves disse...

Boa tarde, preciso muito de ajuda com uma rolinha ou pombinha menor, não sei ao certo.
Ocorre que ela estava tentando fazer um ninho aqui em uma das colunas de minha garagem já faz tempo e sempre os gravetos que ela trazia caiam com o vento, o espaço é muito pequeno e de dificil fixação. Contudo, ela de tanto insistir ,conseguiu fazer o ninho e já devia estar chocando pois não saia mais de dentro do ninho. Nesta semana segunda-feira, notamos que o ninho estava muito vulnerável e prestes a cair. Tenho 2 gatas, fiquei com muito medo de ver acontecer o pior e assim meu marido e eu subimos e reposicionamos o ninho que até então não tinha ovos. Dias depois, chegando em casa notamos que o ninho iria cair novamente e mais uma vez subimos e fomos arrumá-lo e agora tinham 2 ovos dentro. Então na tentativa de evitar sua queda nós, colocamos mais um pouco de palha no fundo do ninho e o prendemos com fita na base da coluna para não cair. Com isso, a passarinha mãe ficou insegura e agora ela vem ao ninho, o observa mas não adentra nele. Fica observando à distância nos fios e energia elétrica. Hoje de manha para piorar a situação, notamos que ela veio ao ninho, reacomodou seus ovos mas neste processo ou com a chuva de ontem, não sei, um dos ovos estava caido no chão e rachado. Nós jogamos este ovo fora mas, tem o outro ovo no ninho, intacto mas, a mãe passarinha não esta chocando mais ele. Ela fica à distância, observando seu ninho mas, não vem até ele.
O que posso fazer para ela ser atraída de volta ao ninho ou o que faço com seu ovo agora?? Gostaria muito de informação e de pider ajudá-la. Muito obrigada desde já.
Aguardo um retorno.
Jaqueline.

Tietta Pivatto disse...

Olá Jaqueline

Provavelmente esse ovo já não vai mais chocar. A rolinha deve ser jovem e inexperiente na escolha de bons locais para ninho. Então talvez escolha outro local na próxima vez. As aves não gostam de interferencia no ninho, percebem o mínimo de mudanças e ficam mesmo receosas de voltar. Então minha sugestão é aguardar. Se ela abandou não tem o que fazer, mas pode ser que daqui um tempo outra ave ou mesmo ela volte e recupere o ninho que agora está mais protegido.

Mas não se preocupe, a perda de filhotes por pais jovens e inexperientes é comum na natureza e faz parte do aprendizado deles.

Abraços,

Tietta Pivatto

Nessinha Campbell disse...

Olá, um filhote de Bem-te-vi caiu do ninho aqui na frente de casa, provavelmente é um dos apressadinhos de voo, mas ele ainda não aprendeu a voar, eu coloquei ele no meu quarto só pra passar a noite, pq como ele estava exposto a ser devorado por morcegos que rondam por aqui, e até mesmo pelo gato do vizinho, eu decidi fazer isso, e todos os dias de manhã eu o levava para cima do telhado para ser alimentado pelos pais, isso já faz três dias, os pais dão comida pra ele pela parte da manhã e quando chega a noite, ele fica sozinho em cima do detalhado, correndo risco novamente, o que devo fazer? não dá pra ficar pra lá e pra cá com ele, todos os dias, e quanto tempo leva pra eles aprenderem a voar? Obrigada.

Tietta Pivatto disse...

Olá Nessinha.

SE ele está em cima do telhado e os pais continuam alimentando, com certeza eles também cuidam dele à noite. Fique tranquila.

E não se preocupe com os morcegos, provavelmente você tem aí insetívoros e frugívoros, os mais comuns. Não farão mal algum ao filhote. O único problema é mesmo se o gato encontrá-lo, mas aí já é mesmo difícil de cuidar.

Ele deve voar em mais alguns dias.

Boa sorte para o bentevi!

Abraços, Tietta Pivatto

Márcio disse...

Boa Noite, minha esposa achou um filhote de beija flor e descobri que ele é um filhote prematuro com penas da causa curtas. Gostaria de saber o mais rápido possível o que posso fazer para acomodar e alimentar ele pois ele não para de piar. Obrigado!

Tietta Pivatto disse...

Olá Marcio. Segue resposta de Cesar Eduardo Nyari, veterinário especialista em animais silvestres:

"Bom dia.

Beija-flores- manter em temperatura entre 25 e 28ºC, fornecer néctar de 6 a 8 vezes e a proteína pode ser retirada da água de ração de cachorro dissolvida, uma vez ao dia, junto com a água do néctar mesmo."


Abraço.

César Eduardo Nyari
Médico Veterinário de pequenos animais,
especialista em animais selvagens e exóticos.
Clínica Veterinária Companhia dos Bichos
(19) 3451-3155
Limeira/SP

Anônimo disse...

ola
achei umfilhote de pardal em frente ao portao d casa e reslvi cuidar dele
Seguindo as dicas coloquei ele numa caixa forrada..comprei papinha p filhote e dei na seringa e agua tb
Limpei o bico deixei ele quietinho..
Ele ja estava animadinho e de noite enrolei a caixa com um tecido quentinho,deixei uma parte descoberta p ele respirar..
Entao depois de um tempinho ele comecou a se mexer de forma estranha e foi parando de se mexer e respirar ate q se foi..
Fiquei muito triste pois querria muito salva-lo..
Pensei
Sera que culpa foi minha? O que deve ter acontecido?Dei pouca comida pq ele nao quis..nao entendi
Poderia me dizer q pode ter havido?
Gostaria muito de te-lo salvado...

Tietta Pivatto disse...

Olá

Consultei amigos veterinários e eles não tem uma resposta conclusiva, pois precisariam examinar a ave para uma conclusão definitiva. Veja abaixo:

"Oi. Realmente não temos como saber o motivo da morte, mas com certeza a pessoa não foi a culpada, ele poderia já estar doente ou mesmo se lesionou na queda. Difícil saber.

César Eduardo Nyari
Médico Veterinário de pequenos animais,
especialista em animais selvagens e exóticos.
Clínica Veterinária Companhia dos Bichos
(19) 3451-3155
Limeira/SP"

Luana Nunes disse...

Olá, achei um filhote de rolinha, ele já tá grandinho, até tentava voar. Ele era todo agitado, mal parava quieto. Mas ele amanheceu muito caidinho, fica paradinho e tá toda hora dormindo. Não sei oq pode ser. Estou tratando ele com papinha de farinha de milho, pão e alpiste. O que vc acha que pode estar acontecendo?

Tietta Pivatto disse...

Olá Luana

Acho que sua resposta está nos comentários anteriores, dá uma olhada lá.

Abraços

Tietta Pivatto

Anônimo disse...

Ola achei doi filhotes de rolinha e vi que tinha uns ben te vis bem atentados querendo pega-los então tirei o ninho com eles da arvore e coloqui o ninho dentro de uma caixa o que fço com eles? Como cuidar? eles são bem pequebinhos ainda e dei umas minhocas e eparece ques eles comeram

Tietta Pivatto disse...

Olá

O correto seria não interferir, deixar que a natureza siga seu curso. Bentevis eventualmente podem querer se alimentar de ninhegos ou simplesmente estar querendo usar árvore para seu ninho também. Ninguém melhor para cuidar dos filhotes do que os pais. Minha sugestão é colocar o ninho de volta e deixar lá por algumas horas para ver se os pais retornam o cuidado com os filhotes. Se não, você vai ter que assumir a responpabilidade, rs.... Leia os comentáiros anteriores que tem muitas dicas de como cuidar.

Abraços,

Tietta Pivatto